top of page

Sala de Imprensa

Produtor já deve planejar o custeio da safra 2023/24

Para não correr o risco de ficar sem recursos na próxima temporada, agricultor pode fazer uma carta de crédito para compra antecipada de custeio, obtendo as melhores condições na aquisição de insumos juntos as revendas


Planejamento é fundamental para qualquer atividade agrícola, principalmente para contornar as oscilações dos preços dos insumos no campo. Enquanto boa parte dos produtores estão concentrados no plantio da soja da temporada 2022/23, aqueles mais organizados já estão olhando lá na frente, programando a safra de 2023/24.

De acordo com o administrador Rui Almeida, diretor comercial da fintech agrícola Agropermuta, historicamente o produtor não fazia planejamento de seu negócio a longo prazo, se limitando apenas a programar a temporada seguinte.


Mas, diante das mudanças recentes do mercado mundial por conta principalmente da pandemia e também do conflito entre Rússia e Ucrânia, este cenário começou a mudar. “Nessas últimas safras, o produtor sentiu no bolso o impacto da escassez e o aumento dos preços dos insumos. Aqueles que não tinham um planejamento futuro, foram os mais prejudicados”, destacou Almeida.


A boa notícia é que já há formas do produtor se proteger e absorver esses impactos do mercado. Uma das formas é com soluções financeiras como o Fincap - Financiamento Capitalizado da Agropermuta. “Por meio de uma carta de crédito, o produtor além de travar os juros em suas negociações, poderá fazer a compra à vista no seu vendedor negociando condições ainda melhores e descontos. Além disso, não fica refém das instituições bancárias ou simplesmente não correrá o risco de não conseguir crédito para custeio”, disse o diretor.


Soluções


Entre as modalidades oferecidas pela Agropermuta, está opção de Custeio. Essa linha, que é focada nas despesas da operação agrícola, tem valores mais baixos e prazos mais curtos. O prazo de financiamento é de no máximo 12 meses, sempre vinculado à próxima safra. O limite de crédito inicialmente é de até R$ 250 mil.


Para obter a carta de crédito, o produtor rural passa pela análise financeira, de forma simples e descomplicada, e a aprovação do cadastro acontece em até 48 horas. Após a formalização (assinaturas), que são 100% digitais, a fintech cuida das partes de cartório e registro. O valor é depositado na conta da empresa que vende o produto, que deverá ser indicada pelo produtor rural ou pela AgroPermuta.


Para as revendas agrícolas, esse planejamento por parte dos produtores também é muito importante, pois já garante a eles uma previsibilidade de faturamento futuro. “Os distribuidores podem ter melhor controle das metas de suas equipes de vendas, a ferramenta é ideal para as empresas que querem fidelizar o seu cliente criando um vínculo duradouro”, finaliza o diretor.


Sobre - A AgroPermuta é uma fintech agrícola fundada em 2020, em São Paulo/SP, que oferece soluções inovadoras de financiamento ao produtor rural de todo o Brasil como uma alternativa aos bancos. Formada por um time de profissionais experientes no mercado financeiro, a empresa disponibiliza um contrato de financiamento programado para a aquisição de um determinado bem, como: usina solar, sistemas de irrigação, sistemas de armazenagem, veículos, máquinas e implementos agrícolas. Saiba mais em www.agropermuta.com.br.




Комментарии


Featured Posts
Archive
Follow Me
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
bottom of page