top of page

Sala de Imprensa

Nova plataforma ajuda no gerenciamento da sustentabilidade e da rastreabilidade de produtos agrícolas

SIMA Bio nasceu para auxiliar o setor agronegócio na redução do impacto ambiental de forma responsável e integrada com monitoramento de cultivos em tempo real


Informações sobre desmatamento, índices de sustentabilidade e pegada de carbono, são elementos essenciais atualmente para avaliar o quão sustentável é um produto. Entretanto, apesar do avanço tecnológico dos últimos anos, gerenciar todas essas informações de maneira clara e objetiva em um único canal não tem sido tarefa fácil.

Para ajudar as empresas que possuem grandes extensões de terras arrendadas e gerenciam uma grande quantidade de pessoas e informações e precisa unificar os processos de gerenciamento, chega ao mercado a SIMA Bio. A nova plataforma avalia de fato a sustentabilidade e a rastreabilidade de produtos agrícolas e de forma integrada monitora cada etapa do cultivo, desde ordens de trabalho até fertilizantes.


A solução apresentada pela agtech SIMA (Sistema Integrado de Monitoramento Agrícola), desenvolvedora da tecnologia, chega para integrar o já consagrado SIMA Data Collection e oferece transparência e dados confiáveis para transformar a gestão ambiental de áreas produtoras. “Oferecemos suporte técnico e treinamento para garantir que os usuários aproveitem ao máximo a plataforma. Também destacamos que medidas de segurança são implementadas para proteger as informações confidenciais dos usuários”, acrescentou Victoria Corte, engenheira agrônoma, especialista em agricultura digital e desenvolvedora de negócios de sustentabilidade da agtech.


Na prática a plataforma registra e analisa as mudanças no uso da terra, algo fundamental para a conservação e planejamento. Esta funcionalidade está em conformidade com os padrões internacionais para certificações de sustentabilidade na agricultura, como Soja Sustentável, RTRS (Round Table On Responsible Soy), EPA (Agência Americana de Proteção Ambiental), EUDR (Produtos Livres de Desmatamento), entre outras. A ferramenta oferece também monitoramento de cultivos em tempo real, fornecendo informações atualizadas sobre seu estado para facilitar a tomada de decisões informadas.


Além disso, as unidades produtoras podem registrar e rastrear detalhadamente os agroquímicos utilizados em cada etapa de produção, o que simplifica o cumprimento regulatório e a gestão da segurança alimentar. Outro diferencial é o Cálculo do Índice de Impacto de Químicos (EIQ) desses agroquímicos, juntamente com sua proporção em cada cultura ou lote, ajudando assim os produtores a selecionar produtos mais seguros e sustentáveis. “Desta forma permitimos o acompanhamento das rotações de culturas, o que é fundamental para preservar a saúde do solo e prevenir doenças”, disse a especialista.


Pegada de carbono e biodiversidade


Com o SIMA Bio é possível calcular a pegada de carbono da produção agrícola, o que ajuda a reduzir as emissões e promover a sustentabilidade. Além deste importante cálculo, a plataforma disponibiliza ver o quanto as emissões seriam diminuídas com práticas agrícolas específicas e também gera simulações produtivas a longo prazo dessas reduções sem comprometer os rendimentos das culturas.


Segundo Victoria, ao promover essa implementação de práticas agrícolas e pecuárias, principalmente às empresas que possuem grandes extensões de terras e campos arrendados conseguem reduzir as emissões de metano e óxido nitroso, bem como o uso de energias renováveis para operações da empresa. “Além de fomentar a confiança entre os participantes da indústria e os consumidores, os usuários por meio dessa ferramenta, estarão gerando maior transparência na cadeia de suprimentos agropecuários.


Implementação da SIMA Bio


Aqueles que já são clientes da SIMA podem acessar a nova plataforma por meio de assinatura de maneira muito simples, afinal os dados serão integrados. Já os novos usuários precisaram transferir as informações primeiramente via SIMA Data Collection, este por sua vez pode ser integrado aos principais sistemas de gestão das empresas agrícolas, evitando assim a duplicação de dados. “Essas informações são todas detalhadas e organizadas juntamente com dados e índices de sustentabilidade e cálculo de emissões. Tudo isso nos torna únicos no mercado em comparação com outras soluções”, diz a profissional.


Victoria acrescenta ainda que a ideia é expandir SIMA Bio para os países onde a empresa já opera com o SIMA Data Collection. “Nosso plano futuro é gerar conscientização e novos mercados, principalmente para os países da América Latina”, finalizou.


Sobre


SIMA é uma AgTech que surgiu em 2014 na Argentina com o objetivo de oferecer aos produtores uma plataforma simples, completa e inteligente para monitorar, controlar e analisar dados. Hoje a empresa está presente em 8 países da América Latina e possui mais de 8 milhões de hectares monitorados. Mais informações em: https://www.sima.ag/pt




Comments


Featured Posts
Archive
Follow Me
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
bottom of page