top of page

Sala de Imprensa

Grupo Piccin cria área específica com foco em inovação aberta

Estratégia visa alavancar as tecnologias em todos os negócios das empresas do grupo, bem como desenvolver e acelerar startups promissoras


Nos últimos 60 anos, o Brasil saiu da condição de importador de alimentos para se tornar um grande provedor para o mundo. No século passado, homens e mulheres do campo sofriam com trabalhos braçais, escassez de tecnologia e de informação. A agricultura brasileira era rudimentar, a soja era uma curiosidade no Brasil, sem expressão para o mercado doméstico, menos ainda para o comércio internacional, e menos de 2% das propriedades rurais contavam com máquinas agrícolas.


De lá para cá muita coisa mudou, a agricultura se modernizou, tornando-se referência para o mundo todo, não somente em tecnologia, mas também em gestão. Entretanto, mesmo com todos estes avanços, ainda existem desafios que podem ser superados para tornar o uso da terra cada vez mais eficiente. Com esse objetivo, o Grupo Piccin, especialista em tecnologias e implementos para o preparo de solo, quer ir além. Focada no desenvolvimento de soluções inovadoras também em outras áreas do agronegócio, a empresa cresceu e se tornou um grupo, e em janeiro de 2021 iniciou sua área de inovação.


Segundo Marco Gobesso, engenheiro agrônomo e head de marketing do Grupo Piccin, o objetivo é utilizar a estrutura atual para entender as necessidades e fomentar o surgimento de soluções inovadoras. Além disso, o foco é apoiar as ideias que já surgiram, mas precisam de ajuda no desenvolvimento inicial para que consigam se estruturar e chegar a quem realmente tem a dor e busca soluções: o produtor rural.


Queremos que todos possam contribuir com novas ideias. Para disseminar esta cultura, adotamos em alguns momentos ferramentas de gestão ágeis que normalmente seriam utilizadas somente nos centros de inovação, também em outras áreas da empresa. Desta forma, todos começam a ter contato com a cultura e a pensar com foco na inovação em todas as suas atividades”, destaca Gobesso.


Um dos pilares dessa estratégia é o programa de aceleração de startups, que identifica, seleciona e apoia o desenvolvimento de jovens empresas ligadas ao agronegócio. Atualmente, há duas já recebendo mentoria de equipes especializadas e que, em um segundo momento, receberão também apoio das áreas de marketing de produto, comunicação, comercial, entre outras. “Queremos ajudar a estruturar empresas para que o ciclo se complete. De nada adianta fomentar o surgimento de soluções inovadoras que não conseguem se estruturar e ‘morrem’ antes de chegar ao produtor”, acrescenta o diretor.


Importância da inovação


A busca por melhorias nas atividades ligadas ao agronegócio necessita das soluções inovadoras, afinal, muitos dos resultados que temos hoje em todas as áreas do agro partiram disso. “Se ficarmos estagnados, ou seja, sem horizonte de crescimento na capacidade produtiva, perdemos competitividade e a capacidade de gerar renda e, principalmente, deixamos de gerar alimentos e outros bens essenciais à altura do avanço populacional”, finaliza o engenheiro agrônomo.


Grupo Piccin – Grupo criado em 2022 a partir da Piccin Tecnologia Agrícola, que atuava desde 1964 com implementos para o preparo do solo, com sede em São Carlos-SP. Composto pela Piccin Equipamentos, Piccin Componentes e Piccin Inovação, tem o foco em solucionar os problemas dos produtores rurais e levar tecnologias ao campo.




Comments


Featured Posts
Archive
Follow Me
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
bottom of page