top of page

Sala de Imprensa

Agtech que atua no Brasil conquista primeiro lugar em premiação internacional na Colômbia

SIMA, que está no País há pouco mais de três anos, foi considerada pela Agstar uma das 10 companhias disruptivas de mais alto impacto, inovação e sustentabilidade do ecossistema agroalimentar da América Latina


A startup argentina SIMA, que atua no Brasil há pouco mais de três anos, acaba de ser considerada uma das 10 startups com mais alto impacto, inovação e sustentabilidade do ecossistema agroalimentar da América Latina, além de conquistar o primeiro lugar na subcategoria Agtech. A premiação Agstar aconteceu durante a exposição Expo Agrofuturo, promovida pela Agrilink e Corferias na última semana na cidade de Bogotá, na Colômbia.


Mauricio Varela, co-fundador da SIMA, recebeu o reconhecimento em um evento formal, com a presença da ministra colombiana de agricultura, Cecilia López Montaño, o embaixador da União Europeia e demais autoridades locais. “A Expo Agrofuturo é um dos cenários mais importantes para o setor Agro na América Latina, onde os agentes da cadeia produtiva encontram aliados estratégicos, distribuidores e representantes para seus produtos”, diz Varela.


A feira tem se destacado como uma das mais importantes para o fomento de novos negócios, além de integrar produtores, comerciantes de produtos e serviços agrícolas. “Ainda é o local onde a oferta e a procura se encontram em todos os segmentos de negócio e para todos os ecossistemas do setor na Latam”, reforça o executivo.


O prêmio


A seleção para o concurso da Agstar foi de fevereiro a setembro. Nesses meses foram capturadas startups que estão revolucionando a agricultura não só na Colômbia, mas também em toda a América Latina. Segundo Tomás Raigosa Machado, Líder Agstar, foram cadastradas mais de 200 startups em três categorias. Destas, foram escolhidas as 10 mais inovadoras, com modelo de negócios, escalabilidade e que fossem sustentáveis. “Destas 10, um comitê formado pelos patrocinadores do evento e da Agstar, selecionou as principais”, explica. Participaram representantes do Brasil, Argentina, Bolívia, Venezuela e Colômbia.


Além de figurar entre as 10 escolhidas, a SIMA conquistou a primeira colocação na categoria Agtech, e, além do reconhecimento em cerimônia formal, recebeu uma bolsa de estudos para especialização em Gestão de empresas da cadeia do agronegócio, no INALDE, instituição de ensino renomada na Colômbia. “Para nós como empresa, esse reconhecimento mostra que estamos no caminho certo e que estamos cumprindo com o propósito de desenvolver ferramentas que impactem os mais distintos cultivos e mercados, independente das fronteiras geográficas”, acrescenta, Rafael Malacco, gerente de desenvolvimento de mercado.


Importância da Feira


Para a SIMA, marcar presença em eventos do nível da Expo Agrofuturo os coloca na vitrine de inovação e amplia as possibilidades de negócios e de conhecimento. “O contato direto com produtores, empresários e demais stakeholders do agronegócio em uma feira como essa, nos permite apresentar nossas ideias, nossos produtos e entender as necessidades regionais. Cada conversa, cada interação é um aprendizado único. Não apenas destacamos importantes contatos comerciais, que certamente irão se concretizar em breve, mas saímos ainda mais inspirados e preparados para nossa expansão no mercado Colombiano”, afirma Varela.


Mercado a conquistar


Atualmente a agtech possui cerca de 6 milhões de hectares ativos monitorados em oito países, totalizando mais de 300 clientes. E como foco estratégico da empresa, a SIMA está em forte expansão no Brasil, Colômbia e México. A ideia, segundo Varela, é desenvolver novos cases e parcerias já nos próximos meses. “Também está em nossos planos de curto prazo a contratação e expansão de equipes em cada um desses mercados, concretizando ainda mais nossa presença regional”, ressalta o Co-fundador.


Sobre a Agstar


A Agstar é uma plataforma que conecta startups do setor agrícola com os principais players do ecossistema empreendedor. “Fazemos conexões com empresas privadas para que essas startups possam oferecer seus serviços e produtos a essas grandes corporações. Isso lhe dá acesso a novos mercados. Nós os conectamos com investidores para que eles possam levantar capital”, detalha Machado. As conexões são promovidas entre entidades públicas, mídia, para que tenham total visibilidade. “Além disso, os conectamos com entidades financeiras para que possam obter créditos e assim potencializar ainda mais seu empreendedorismo de alto impacto”, finaliza o líder da Agstar.


Sobre - A SIMA é uma AgTech que surgiu em 2013 na Argentina com o objetivo de oferecer aos produtores uma plataforma simples, completa e inteligente para monitoramento, controle e análise de dados. Hoje a empresa está presente em 8 países da América Latina e possui cerca de 6 milhões de hectares monitorados. Mais informações em: www.sima.ag/pt.






Comments


Featured Posts
Archive
Follow Me
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
bottom of page