Desenvolvimento de fertilizantes exige tecnologia e alto investimento

October 23, 2019

Antes de chegar na lavoura, produtos passam por um rigoroso processo de desenvolvimento, testes e validações

 

 

O consumidor brasileiro está cada vez mais exigente com relação ao que compra, utiliza e leva a mesa de sua casa. Produtos com qualidade, sustentáveis, com rastreabilidade e garantia de origem são os diferenciais mais almejados. Ciente desta demanda e preocupada em desenvolver produtos eficientes, empresas do segmento agropecuário têm se esforçado e investido em tecnologias para levar ao mercado o que há de melhor.

 

Uma dessas empresas é a Ubyfol, multinacional brasileira que desenvolve fertilizantes especiais. Sediada em Uberaba, no triangulo mineiro, a empresa nos últimos anos não mediu esforços e nem investimentos para tornar seus processos ainda mais modernos, tecnológicos e eficientes. Um dos setores mais tecnificados da empresa é o departamento de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D), que hoje conta com estrutura laboratorial e um campo experimental para validação dos produtos.

 

Nesse departamento, não por acaso, é onde tudo começa. De acordo com Fernanda Rezende Terra, Analista de P&D, quando é identificada uma demanda para desenvolvimento de um novo produto, no caso da Ubyfol, para nutrição de plantas, a área comercial ou técnica prepara um briefing básico de necessidades para essa tecnologia, e compartilha com a área para se iniciar o trabalho.  “A partir dessa solicitação começa o processo de desenvolvimento em laboratório, com etapas como formulação, testes de estabilidade e de bancada, busca por matéria prima e compatibilidade, e diversas análises para aperfeiçoamento da formulação”, diz.

 

Para os testes de estabilidade, a Ubyfol realiza análises de 14 dias a 54°C, e paralelamente a 6°C. “A exposição à altas temperaturas em um determinado intervalo de tempo, simula o processo de validade do produto, que atualmente, são dois anos após fabricação. Já quando a formulação é submetida à 6°C, é possível avaliar como o produto final se comportará em temperaturas mais baixas”, complementa a profissional.

 

Em média, as etapas de formulação no laboratório da Ubyfol levam cerca de três meses para serem realizadas, enquanto o mercado apresenta um tempo muito maior. O processo é ágil, principalmente, por conta da alta tecnologia dos equipamentos presentes na empresa. “Através do ICP – espectrofotômetro de absorção atômica com plasma acoplado, é possível analisar todos os nutrientes presentes em uma amostra, de uma única vez.  Dessa forma, o trabalho que espectrofotômetro tradicional executa em uma semana, o ICP pode fazer em um único dia”, detalha Fernanda.

 

Testes no campo

 

Finalizada a etapa de desenvolvimento em laboratório, o produto passa para a etapa de validação agronômica. Ana Maria Bonatti, coordenadora do departamento Técnico Ubyfol, conta que já existem pré-seleções de tipos de produto, e em quais culturas eles serão testados. “Inicialmente testamos a nova formulação na cultura a qual surgiu à demanda, mas também observamos suas características, e avaliamos se é possível posicioná-lo em outros cultivos. Para isso, são testadas curvas de respostas às doses, além de aplicações em momentos diferentes do ciclo da planta, e locais diferentes, visando encontrar o melhor posicionamento técnico do produto” complementa Ana.

 

Considerando todo o processo de desenvolvimento em laboratório e validação agronômica, uma formulação leva, em média, 2 anos para ser levada ao mercado. “Realizamos os testes a campo em duas etapas. Primeiramente em nossa própria Estação de Pesquisa, onde determinamos as melhores doses de resposta, além do melhor momento de aplicação no ciclo da cultura. Na sequência produto é direcionado à diversas instituições de pesquisa parceiras, localizadas em todo território nacional, para que possamos fazer a validação regional, considerando as particularidades de cada região”, detalha Ana.

 

Após passar pelas etapas de desenvolvimento em laboratório e validação agronômica, o produto seguirá para a etapa de lançamento no mercado.

 

Qualidade e procedência

 

Outro ponto de muita atenção dos produtores hoje é com relação a qualidade do produto e a sua origem. Isso tem relação direta com procedência de matéria prima e processos dentro da indústria. Para Letícia Alberto, coordenadora de laboratório da Ubyfol, o controle de qualidade é essencial para a padronização de seus insumos e, consequentemente, de seus produtos. “Tal controle acarreta em maior confiabilidade dos clientes para com os produtos e serviços oferecidos pela empresa, trazendo também maior credibilidade no processo de vendas”, diz.

 

No entanto, para isso, é necessário que se garanta a qualidade desde o início da cadeia, com a homologação de fornecedores para a compra de matéria prima, e posterior validação em seu recebimento.

 

Depois da chegada do produto no campo ainda existe outra etapa a ser percorrida, o pós venda. Esta, conforme relata Letícia, é essencial para aumentar a proximidade do cliente com a empresa, demonstrando que o foco da Ubyfol é o cliente, não somente a venda. “Quando a empresa se dispõe de um serviço de atendimento ao cliente para resolver possíveis não conformidades que venham a ocorrer no campo, tem-se um aumento de percepção de valor da marca, promovendo uma imagem positiva da empresa no mercado. Além deste fortalecimento de laços, o SAC proporciona à empresa identificar estas não conformidades para investigá-las e tratá-las, evitando a repetição de ocorrências e consequente insatisfação de outros clientes”, afirma a coordenadora.

 

Tudo certificado

 

Outra preocupação da Ubyfol é com as certificações da empresa. A ISO 9001:2015, por exemplo, a qual ela já possui, certifica o sistema de gestão da qualidade e tem como principal benefício o aumento de satisfação de clientes, bem como melhorar a organização de seus processos internos. Agora a marca está em busca da certificação ISO 14001:2015, a qual avalia o sistema de gestão ambiental, confirmando a preocupação não somente com a venda de produtos, mas também com o meio ambiente e a comunidade como um todo. “O processo começou em julho deste ano e tem como meta ser finalizado em abril de 2020, com a auditoria de certificação”, completa Letícia.

 

Sobre a Ubyfol - Multinacional brasileira com sede em Uberaba-MG, que desde 1985, desenvolve produtos especiais, com macro e micronutrientes, para todas as culturas agrícolas. Possui um portfólio completo, com produtos de alta concentração, não sendo nocivos ao meio ambiente, oferendo ao mercado uma nutrição foliar de máxima performance e garantia de altas produtividades. Com profissionais especializados, possui assistência técnica de qualidade, com processos de vendas consultivos e bem estruturados, além de um relacionamento diferenciado. www.ubyfol.com.

 

 

 

Please reload

Blog

Featured Posts

Com o atraso no plantio da soja, semeadura do milho safrinha precisará ser eficiente

November 19, 2019

1/10
Please reload

Archive
Please reload

Follow Me
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White LinkedIn Icon
  • White Facebook Icon

Todos os Direitos Reservados - Ruralpress © 2018  

(11) 9.8933-4915 (Vivo)

(19) 9.8320-0286 (Vivo)

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now